'Crash': filme estudantil glorificado?

De: Gary G. DeAtley, Danville, CA

Estou realmente intrigado com o seu elogio para ' Batida ' embora eu não tenha dúvidas de que é sincero e bem fundamentado. Embora eu seja um fã de filmes ao longo da vida, admito que 'Crash' passou totalmente fora do meu radar durante seu lançamento nos cinemas. Meu filho, um ex-aluno da USC, veio para visita um fim de semana e ele trouxe uma cópia de 'Crash.' Cerca de quarenta minutos depois, eu me virei para ele e disse algo como 'Como diabos um de seus amigos estudantes de cinema conseguiu que todos esses grandes tipos de Hollywood estivessem em seu filme ?' (Eu sei, eu sei, isso deve parecer muito pateta da minha parte, mas foi o que aconteceu.) ' Pai ', disse ele, 'isso é Paul Haggis , ele escreveu, dirigiu e, eu acho, produziu.' Fiquei literalmente estupefato.

Minha observação inicial resultou da minha reação à maneira como o filme estava tratando o assunto. Parecia tão exagerado 'sincero' de uma maneira imatura e infantil. Eu assisti o resto do filme e simplesmente não sabia o que pensar. Uma piada? Sátira? Por que o Sr. Haggis sentiu que era necessário me agarrar pelos ombros e gritar por mais ou menos noventa minutos: 'Racismo! Meu Deus! É tudo tão COMPLEXO!!!'; e 'OLHA!, OLHA!, A IRONIA!' Toda a experiência foi semelhante à leitura de um e-mail digitado em letras maiúsculas.



Tão longe quanto ' Montanha de Brokeback ' está preocupado, todas as explicações para sua perda serão anedóticas. Certamente, a homofobia desempenhou algum papel com certos eleitores da Academia. Mais do que provável, no entanto, se resume ao fato de que 'Crash' foi feito por um grande pessoas populares e amigos votaram em seus amigos.

'Brokeback' foi comercializado como uma 'história de amor gay' (que para alguns soou meio pornográfica) em vez de um filme sobre a tragédia universal da intolerância. A arte empregada para contar a história era sutil, bonita, totalmente cinematográfica e, em última análise, requintada. Acho que vai resistir ao tempo. Eu não acho que 'Crash' vai. Só espero que nós dois estejamos por perto para ver!